O Santo e o Conhaque

Enquanto caminhava, encontrei um santo sentado numa praça, consagrando um conhaque e rindo sozinho, brincando com seu netinho.
Eu peguei um copo, pedi um gole, me sentei ao lado dele, e disse:
“Por que toda vez que tento fazer algo pelo mundo, para aliviar a dor dos esquecidos, sempre me dizem:
‘Não perca seu tempo, não vale a pena se importar’.”

Ele tomou um gole discreto, e me respondeu:
“A ùnica dor que as pessoas sentem hoje é a do bolso vazio.”

Então ele sorriu, deu mais um gole, me abraçou e partiu.

– Baseado em fatos poeticamente reais. –

Hare Krishna!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s